Loading...
Skip to content
Governança / Gestão de riscos e conformidade
Gestão de riscos e conformidade

A  gestão de riscos é uma das nossas prioridades, representando uma importante ferramenta para o fortalecimento da governança e a administração dos ativos investidos. Contamos com uma área específica de gestão de riscos, responsável por calcular e monitorar riscos financeiros e de mercado, como limites de exposição ou concentração em determinados ativos ou setores da economia. Também efetua simulações de ALM (gestão integrada de ativos e passivos), analisando eventuais descasamentos entre obrigações a pagar (passivo) e vencimentos dos investimentos e valores a receber (montantes, prazos ou indexadores). Esse trabalho ganhou ainda mais robustez com a revisão, em 2021, da Política de Gestão de Riscos, que estabelece os princípios que norteiam a estratégia no controle e gerenciamento dos riscos financeiros e atuariais dos planos de benefícios. As alterações no documento refletem os ajustes implementados para reforçar os controles da gestão dos investimentos. Clique aqui para conferir nossa Política de Gestão de Riscos.

Também dispomos de uma área voltada ao compliance e outra para controles internos, que possui mecanismos para avaliações formais e periódicas de riscos internos e externos (fraude, corrupção e lavagem de dinheiro) e riscos operacionais.

O trabalho da Auditoria Interna também é essencial para monitorar e prevenir irregularidades e infrações, acompanhando, de forma independente, a governança e os controles internos da Fundação. O modelo de gestão de riscos da Petros é estruturado no conceito das Três Linhas, conforme as diretrizes estabelecidas pelo Instituto dos Auditores Internos (IIA).

Outro elemento de controle interno é o Manual de Alçadas e Competências, que determina os responsáveis por cada tomada de decisão em diferentes níveis hierárquicos. O documento reúne em um único lugar os limites de atuação de todas as áreas e suas competências. Com o objetivo de diminuir os riscos em questões envolvendo valores financeiros, o manual evita a alçada única, ou seja, que apenas um profissional seja o responsável pela tomada de decisão. Esta medida, que engloba principalmente questões de grande relevância financeira, tem o objetivo de compartilhar a responsabilidade com profissionais de níveis hierárquicos iguais ou diferentes.