Loading...
Skip to content
Atalhos / Educação Financeira
Educação financeira

Financiamento de imóveis: fique atento aos juros cobrados

Financiamento de imóveis: fique atento aos juros cobrados

Com os juros em alta no Brasil, os custos de empréstimos e financiamentos também ficam mais caros para o consumidor. E quando se trata de bens de alto valor, como imóveis, o impacto é ainda mais relevante. Por isso, se está planejando a compra da casa própria, é bom tomar alguns cuidados adicionais.

A taxa básica de juros definida pelo Banco Central (chamada Taxa Selic) era de 2% até fevereiro de 2021, mas registrou sequência de dez altas consecutivas e, em maio de 2022, alcançou 12,75%. Apesar de não serem atrelados à Selic, os financiamentos feitos pelos bancos para imóveis prontos, novos ou usados, tendem a acompanhar esse aumento e poderão adiar seus planos até um momento mais favorável.

Mas se não quiser esperar, consulte diferentes instituições e tipos de financiamento antes de tomar a decisão, porque os valores variam muito. Optar por uma taxa prefixada pode parecer mais caro, mas traz maior previsibilidade sobre as parcelas futuras do que aquelas atreladas à poupança ou índices de inflação, que também estão em alta.

Mesmo que os juros de um banco sejam menores que os da concorrência, o financiamento imobiliário embute outras taxas obrigatórias, como seguro e encargos. Por isso, questione sempre o Custo Efetivo Total (CEF) para comparar qual deles é mais vantajoso. Também fique atento aos custos de vistorias e aberturas de cadastro, que pesam no orçamento. Alguns bancos oferecem taxas mais atraentes para clientes, mas antes de abrir uma conta ou adquirir outros produtos faça as contas e verifique se vale à pena.

Além de observar as taxas, procure sempre manter o financiamento pelo menor tempo possível. Vale destacar que as parcelas do financiamento imobiliário não podem superar 30% da sua renda bruta.

 

Leia também: 

Aplicativos ajudam a controlar as finanças no dia a dia

Como ensinar filhos e netos a economizar

Entenda como a alta nos juros pode impactar seu orçamento

Dez dicas para economizar na conta de luz

Entenda como DDA e débito automático podem ajudar no planejamento financeiro

Cinco dicas de cuidados com seu dinheiro em meio à pandemia do coronavírus

Imposto de Renda: separe documentos e faça um planejamento tributário

Taxa de juros caiu de novo: o que fazer com os investimentos?

Débito automático: novas regras para aumentar transparência ao cliente

Limite de juros para cheque especial começa a valer

Imposto de Renda: use seu plano de previdência para pagar menos

Confira como evitar excesso de gastos no Natal

Cheque especial: crédito fácil, mas a um preço alto

Confira os cuidados ao pedir um empréstimo consignado

Como economizar com medicamentos e evitar excessos na farmácia

Já pensou em trocar uma dívida mais cara por outra mais barata?

Saia das férias de julho com as finanças em dia

Renda e despesa: você sabe identificá-las?

Como acompanhar o orçamento mensal

Você conhece a Calculadora do Cidadão?

 

Fundação Petrobras de Seguridade Social - Petros - CNPJ 34.053.942/0001-50

 Rua do Ouvidor, 98, Centro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil CEP 20040-030

 Central de Relacionamento: 0800 025 35 45 e 3529-5550 (ligações de celular) - dias úteis das 8h às 20h

 Envie um e-mail