Loading...
Skip to content
Empréstimos / Regras
Empréstimos - Regras

 

A Petros oferece empréstimo a participantes de alguns de seus planos, entre eles o Plano Petros do Sistema Petrobras-Repactuados (PPSP-R), do Plano Petros do Sistema Petrobras-Não Repactuados (PPSP-NR) e Plano Petros-2 (PP-2). Esse financiamento tem taxas de juros mais baixas do que outras modalidades de crédito porque o pagamento é garantido pelo desconto diretamente no contracheque.

Juros

Os juros mensais variam. Para PPSP-R, PPSP-NR e PP-2, os juros são de 0,59% mais correção pelo IPCA. Para os planos de contribuição definida (FiepPrev, IBPPrev, PTAPrev e TermoPrev) e AnaparPrev, os juros são de 1,30% ao mês. Já para o Sanasa, a taxa é de 0,65% ao mês mais correção pelo INPC.

Valor máximo

O valor máximo do empréstimo é o que foi acumulado pelo participante, limitado a R$ 164.760,82. Neste valor, está incluído apenas o que é pago pelo participante. Os depósitos feitos pela patrocinadora não entram nessa conta.

Margem consignável

Por se tratar de crédito consignado, com desconto na folha de pagamento de salário ou benefício, há um limite da renda que pode ser comprometido com as prestações, a chamada margem consignável.

Existem duas formas de se calcular a margem consignável: 30% da remuneração disponível após os descontos oficiais – ou seja, o valor que sobra após descontar INSS, IR, FGTS e decisões judiciais, como pensão alimentícia – ou 40% da remuneração restante após todos os descontos – neste caso, é preciso considerar também mensalidade de planos de saúde, clubes e associações, plano de saúde, benefício farmácia, ou qualquer outro desconto feito diretamente na folha de pagamento.

A lei (Decreto 4840/2003) determina que a instituição que concede o empréstimo consignado deve calcular a margem consignável das duas formas possíveis e aplicar aquela que resultar numa margem menor. O objetivo é evitar o endividamento excessivo, que comprometa a capacidade financeira das pessoas.

Os empréstimos com desconto em folha concedidos a aposentados e pensionistas que recebem o benefício INSS pelo convênio com a Petros consideram este valor para o cálculo da margem consignável. Nos demais aposentados e pensionistas, os empréstimos são calculados com base apenas no benefício Petros.

Prazo de pagamento

O prazo de pagamento do empréstimo é de até 120 meses, ou seja, dez anos, dependendo do plano e da idade do participante ou do assistido. As 12 primeiras prestações são fixas e as demais geralmente são decrescentes, dependendo da variação do IPCA.

 

Para saber mais sobre o empréstimo, clique aqui

 

Fundação Petrobras de Seguridade Social - Petros - CNPJ 34.053.942/0001-50

 Rua do Ouvidor, 98, Centro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil CEP 20040-030

 Central de Relacionamento: 0800 025 35 45 (dias úteis das 8h às 19h)

 Envie um e-mail